AUTOR

Só os cidadãos informados estão habilitados para formar uma opinião independente e livre.

Resumo de um artigo de Paulo Simões Lopes, em “As Beiras, 20170128

Os MOTIVOS

a liberdade,

“La libertad, Sancho, es uno de los más preciosos dones que a los hombres dieron los cielos; con ella no pueden igualarse los tesoros que encierra la tierra ni el mar encubre”. A liberdade permite a independência, a sociabilidade, a reflexão, a moralidade, a indepenência e a autonomia da pessoa, a partir da ação individual e da sua escolha racional.

Os MOTIVOS

a cidade educadora,

A sala de aula deixou estar confinada ao espaço físico retangular da ardósia e passou a estar algures na cidade educadora, onde se pode ir a qualquer hora para perguntar o que não se sabe e estar com outros que procuram o mesmo.

O SITE

é um repositório de informação antes dispersa, capaz de proporcionar autonomia ao pensamento,

é para valorizarmos o nosso conhecimento, não ficarmos sujeitos à autonomia de ninguém e podermos procurar o conhecimento político

O NOME

Foi retirado do programa de acção do primeiro mandato de Fernando Seabra Santos como Reitor da UC (2003-2006). “Fazer Univer[sc]idade”, faz a ponte com a”cidade educadora” de Sampaio da Nóvoa (a educação para além da escola) e pode ser composta pelas palavras: [Univer]sidade, [S]ociedade, [C]conhecimento, e C[idade]

Os DEVERES

Os textos, disponíveis noutros espaços de consulta pública:

  • Estão identificados (autor, data de acesso e fonte);
  • Estão integralmente ou parcialmente reproduzidos, mas sempre com o respeito pela sua originalidade.

Os DIREITOS

UNIVER[SC]IDADE não tem fins nem direitos comerciais

A imagem de Coimbra no século XVII – Viaje de Cosme de Médies por España y Portugal (1668-1669)

OS CONTACTOS

Paulo Simões Lopes

universcidade@gmail.com

15 + 2 =